terça-feira, 22 de maio de 2012

Cromossomos - sabendo um pouco mais


É o DNA, cromonema, que sofreu condensação intensa. Uma única e longa molécula de DNA, associada a várias moléculas de histona (tipo de proteína), envolvendo essas proteinas. Essa associação é chamada de nucleossoma. Denomina-se cromonema o filamento de DNA com os nucleossomos enrolados helicoidalmente.
        Nessa imagem observamos o processo de formação dos cromossomos e podemos perceber a enorme quantidade de material genético necessária para sua formação.

Estrutura de um cromossomo:
Em um cromossomo encontramos basicamente quatro estruturas:
  • Cromátides: cada um dos filamentos idênticos de DNA que se encontram unidos pelo centrômero no cromossomo duplicado.
  • Cinetócoro: é um complexo protéico, em forma de disco, que localiza-se ligado ao centrômero e atua na movimentação cromossômica durante a divisão celular.
  • Telômero: estrutura ímpar constituida de proteinas e DNA não codificante presente na região terminal dos cromossomos de eucariontes.
  • Centrômero: região em que as duas cromátides do cromossomo duplicado se unem. Corresponde à constricção primária.

Tipos de cromossomos
Quanto a posição do centrômero os cromossomos podem ser classificados de acordo com o tamanho que os braços das cromátides terão em:
I. Metacêntrico: quando o centrômero se localiza centralizado no cromossomo, dividindo-o em braços de mesmo tamanho.
II. Submetacêntrico: quando o centrômero se localiza levemente deslocado da região cromossômica mediana, dividindo o cromossomo em braços com tamanhos discretamente distintos.
III. Acrocêntrico: quando o centrômero está nitidamente deslocado da região cromossômica mediana, dividindo o cromossomo em braços com tamanhos nitidamente distintos.
IV. Telocêntrico: quando o centrômero está localizado na região cromossômica terminal, o que resulta em um cromossomo que possui somente um braço. Este tipo não ocorre em nossa espécie.

Obs: Os cromossomos pertencentes às células de indivíduos da mesma espécie apresentam forma, tamanho e número constantes, porém variam de espécie para espécie. Como exemplo temos o homem que possui 2n= 46 cromossomos, o boi possui 2n= 60 e o milho 2n= 20. O conjunto de dados sobre forma, tamanho e número de cromossomos de uma determinada espécie é o que chamamos de cariótipo.
     Na imagem acima temos um cariótipo humano onde podemos perceber os pares de cromossomos e também percebemos tratar-se de um cariótipo de um individuo do sexo masculino uma vez que estão presentes os cromossomos X e Y.


Cromossomos sexuais:
            O sexo, em nossa espécie, é detreminado pela ação de cormossomos específicos chamados de cromossomos sexuais. Dos 23 pares de cromossomos que temos em nossas células diplóides, um deles correspondem ao sexuais e são de dois tipos: X e Y. Os machos de nossa espécie apresentam cromossomos XY enquanto que as fêmeas apresentam XX. Os homens são chamados de heterogaméticos (gametas diferentes = X e Y) e as mulheres são homogaméticas (mesmo gameta, X).
Cromossomos X e Y


No cariótipo (estudo do conjunto dos cromossomos de um indivíduo de uma determinada espécie. Estuda a forma, a estrutura, o número e a função dos cromossomos deste individuo) acima percebemos a diferença quanto ao tamanho dos cromossomos X e Y.
            Na formação dos gametas, esses cromossomos são separados e no momento da fecundação serão combinados novamente e nesse momento teremos a determinação do sexo da criança.
           
Percebemos nessa situação que o responsável pela determinação do sexo dfa criança em, nossa espécie, sempre será o pai pois apenas ele produz gametas com cromossomos sexuais diferentes (X e Y), a mulher produz apenas óvulos do tipo X.


Abaixo há um pequeno vídeo resumindo alguns tópicos interessantes sobre os cromossomos, vale a pena conferir. Um abraço!

Um comentário: